A deliciosa tradição das massas

Quando pensamos na gastronomia italiana é impossível não lembrar da variedade enorme de massas e molhos criados nessa cultura.

O que muitas pessoas desconhecem é que o gosto dos italianos pelas massas veio de um passado muito difícil. Originalmente as pessoas menos abastadas de Roma e os soldados costumavam consumir uma pasta de cereais triturados com água ou leite. Esse alimento era a base da dieta local, e era a primeira refeição do dia.

Foi durante as invasões estrangeiras ao Império Romano que as coisas começaram a ficar difíceis, pois as linhas de suprimentos eram constantemente cortadas pelas guerras, e como alternativa de emergência, os grãos moídos em pasta se tornaram um alimento padrão de toda a população da península itálica ainda mais que na antiga Roma.

Essa emergência culinária gerou um costume que ecoou pela Idade Média e continuou até a Idade Moderna, quando a “pastina” ou “pasta corta minuta” foi aperfeiçoada e se transformou na massa que conhecemos, feita com a sêmola de trigo duro, ovos e água.

Hoje podemos ver o resultado desse processo histórico ao experimentar as diferentes receitas de massa existentes na Itália. A primeira coisa que se descobre é que cada região possui sua própria versão, tanto de massas como de recheios e molhos.

Além disso, os italianos são espetaculares no preparo das massas por causa das pequenas tradições de cozinha que passam de geração em geração.

Essas receitas hereditárias são sempre feitas com ingredientes naturais, que podem até mesmo ter sido cultivados pela própria família. Esse fato explica a alta qualidade dos pratos italianos, assim como também explica como conseguem ter índices de saúde tão positivos enquanto outros povos não alcançam os mesmos números se alimentando das mesmas receitas, mas de forma industrializada.

As massas carregam sabores apaixonantes, e você pode conferir mais sobre elas nos seguindo pelo Facebook e Instagram, além de conhecer nosso vasto cardápio!

Compartilhar
error: Content is protected !!